Incontinência urinária e terceira idade: o que é importante saber?

Categoria: Sem categoria

A incontinência urinária é muito comum na terceira idade. Acompanhe abaixo os detalhes sobre esta condição e como encontrar auxílio profissional para casos como esse.

A incontinência urinária é caracterizada pela micção involuntária. A condição é mais comum entre pessoas do sexo feminino e tende a se manifestar após os 50 anos de idade (apesar de não ser impossível em pessoas mais jovens).

Por que a incontinência urinária é mais comum em mulheres?

As mulheres sofrem com falhas no assoalho pélvico (o hiato retal e o hiato vaginal). Isso acaba causando perda da força das estruturas musculares que sustentam os órgãos pélvicos e que acarreta a perda urinaria.

Tipos de incontinência urinária e seus principais sintomas

Enurese noturna: é a incontinência que acontece no período da noite, enquanto se dorme. O exemplo mais comum é o da criança que faz xixi durante o sono. Ainda que a maioria das crianças aprenda a controlar a micção após os 3 ou 4 anos de idade, há casos de crianças urinando na cama com 5 ou 6 anos de idade, o que é considerado normal.

Incontinência urinária de urgência: considerada um pouco mais grave, tem como principal característica a vontade súbita, e quase incontrolável, de urinar durante alguma atividade do dia, fazendo com que a pessoa perca um pouco de urina antes de chegar ao banheiro.

Incontinência urinária de esforço: mais comum, ocorre ao tossir, fazer exercício, rir ou se movimentar.

Incontinência urinária mista: quando a pessoa apresenta sintomas de dois tipos de incontinência urinária. O principal sintoma é a falta de controle sobre a perda de urina pela uretra.

O que causa incontinência urinária em idosos

A incontinência urinária em idosos pode ter mais de uma causa. No geral, as mudanças ocasionadas pelo avanço da idade são as que mais favorecem a condição. Dentre elas, é possível citar:

  • Diminuição da mobilidade, o que dificulta chegar ao banheiro mais rapidamente;
  • Enfraquecimento dos músculos que sustentam a bexiga;
  • Perda da capacidade de armazenar a urina pela bexiga, o que aumenta as idas ao banheiro;
  • Uso de medicamentos e presença de determinadas doenças, que contribuem para o desenvolvimento de incontinência urinária em idosos;
  • Aumento da próstata (no caso dos homens).

Tratamentos para incontinência urinária em idosos

Mudanças nos hábitos alimentares:

Ao diminuir alimentos e bebidas que estimulam a micção, é possível reduzir os sintomas da incontinência urinária.

No caso dos alimentos, há algumas frutas que devem ser evitadas, como melancia, abacaxi e frutas cítricas em geral. Já as bebidas a serem cortadas são: chá verde, chá preto, café e álcool.

Programar horários para ir ao banheiro:

Ao adotar horários regulares para ir ao banheiro, o idoso consegue reduzir os episódios de incontinência urinária. Colocar lembretes a cada hora, por exemplo, é uma medida fácil e prática para diminuir a perda involuntária de urina.

Exercícios para fortalecimento dos músculos pélvicos:

Os exercícios têm como principal intuito o fortalecimento dos músculos que sustentam a bexiga, fazendo com que o idoso consiga ter um maior controle da vontade de urinar.

Os exercícios devem ser acompanhados por um profissional de saúde.

É preciso acompanhamento de urologista

Para toda e qualquer alteração no corpo do indivíduo, ainda mais estando na terceira idade, é necessário o acompanhamento médico de um especialista, neste caso, um urologista capacitado, podendo ser possível diagnosticar o que ocorre com o paciente, bem como direcionar para o melhor tratamento para aquele tipo de quadro no idoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu