Hospital Santa Cruz investe em Sistema de Visualização Robótica KINEVO 900 da ZEISS

Julho/2019

Hospital Santa Cruz investe em Sistema de Visualização Robótica KINEVO 900 da ZEISS

O equipamento de alta tecnologia oferece robótica controlada pelo cirurgião, visualização digital híbrida, ferramenta de microinspeção QEVO, entre outras funções.

O Hospital Santa Cruz (HSC) acaba de adquirir o Sistema de Visualização Robótica KINEVO 900, da marca alemã ZEISS. Em funcionamento desde junho, o equipamento conta com tecnologia de ponta e chega para reforçar o empenho do HSC em sua missão de oferecer serviços globais de qualidade e atendimento humanizado aos pacientes.

Indicado, principalmente, para cirurgias cranianas e de coluna, em neurocirurgia, e para aplicações nos nervos auditivos e base craniana, em otorrinolaringologia, a tecnologia também pode ser utilizada em cirurgia traumática, plástica reconstrutiva e bucomaxilofacial, proporcionando processos cirúrgicos menos invasivos.

Diferente dos demais microscópios utilizados no país, o KINEVO 900 possui tecnologia que permite ao cirurgião manusear o equipamento em sistema convencional de microscopia (binocular) ou via robótica com sistema de vídeo 3D, para visualização do campo cirúrgico, permitindo visão tridimensional com noção de profundidade, sem a necessidade do olho estar acoplado ao microscópio e permitindo melhor acesso à área afetada. 

Outro recurso não menos importante dos mencionados é a ferramenta de microinspeção QEVO, um endoscópio com visualização das regiões de difícil acesso, conectado diretamente ao aparelho, permitindo um fluxo de trabalho contínuo.

A tecnologia possui ainda o sistema PositionMemory, que permite ao cirurgião retornar às áreas exatas de atenção sem precisar reposicionar o equipamento ou mapeá-las novamente.

De acordo com o Dr. Koshiro Nishikuni, neurocirurgião do Hospital Santa Cruz, o novo equipamento oferece mais segurança e eficiência nas cirurgias. “O sistema robótico KINEVO 900 proporciona total controle em sistema manual ou intraoperatório, por meio do painel no pedal de comando (foot control), permitindo que o cirurgião trabalhe com as mãos livres, o que ajuda a reduzir movimentos, tempo de cirurgia e, consequentemente, o desgaste físico do profissional em procedimentos neurológicos de longa duração e alta complexidade”, destaca.

Um dos grandes diferenciais é o sistema de fluorescência intraoperatória. Por meio dele, o cirurgião é capaz de identificar a origem do fluxo sanguíneo, hemorragias, microvasos sanguíneos, distinguir o tecido tumoral do tecido saudável, podendo assim, tomar decisões assertivas e rápidas durante a cirurgia, além de eliminar com segurança todo o tecido comprometido sem afetar áreas funcionais ou saudáveis. “A fluorescência intraoperatória, com a aplicação de fluoresceína, permite que se faça uma angiografia em tempo real nas cirurgias de aneurisma, para evitar uma isquemia cerebral, por exemplo, e realizar as correções necessárias”, complementa o Dr. Nishikuni.

Todas as funções do equipamento, acessórios e configurações específicas são operadas pela tela touchscreen que aparece no monitor do equipamento. O KINEVO 900 permite também gravar a cirurgia em alta ou baixa resolução, integrando as imagens ao prontuário eletrônico do paciente.

De acordo com Marcelo Krech, gerente de vendas regional da ZEISS, a empresa se preocupa em oferecer tecnologias que transmitam segurança ao cirurgião na tomada de decisões, sempre em benefício do paciente, garantindo que ele possa realizar procedimentos cirúrgicos com alta precisão, objetividade e menor esforço, reduzindo assim o tempo de cirurgia e a fadiga física do médico. “Nesse sentido, o KINEVO 900 é o que há de mais moderno em microscopia no país, reunindo soluções médicas de alta tecnologia e diferentes funcionalidades em um só equipamento”, destaca.

Durante o IV Seminário Hospital Santa Cruz de Cooperação Científica Brasil e Japão, promovido pelo HSC nos dias 1 e 4 de junho, em São Paulo, o Prof. Shuho Tanaka, da Universidade de Tsukuba, do Japão, apresentou casos com diferentes intervenções cirúrgicas que podem ser realizadas via nasal, como a retirada de um tumor ocular, devido à parceria de médicos otorrinolaringologistas e neurocirurgiões. Ele detalhou a técnica de cirurgia no crânio por meio de um microscópio nasal, mais assertivo e menos invasivo, que também foi adquirido recentemente e equivale ao KINEVO 900, do HSC.

Sobre a ZEISS 

A ZEISS é uma empresa internacional líder em tecnologia do setor de óptica e optoeletrônica. Para seus clientes, a ZEISS desenvolve, produz e distribui soluções altamente inovadoras em metrologia industrial e controle de qualidade, soluções em microscopia para pesquisa em ciências da saúde e materiais e soluções em tecnologia médica para diagnóstico e tratamento em oftalmologia e microcirurgia. O nome ZEISS também é sinônimo de liderança mundial em litografia óptica, usada pelo setor de chips na fabricação de componentes semicondutores. Existe uma demanda mundial para produtos da marca ZEISS que definem tendências, como lentes de óculos, câmeras e binóculos.

Com cerca de 30 mil funcionários, a ZEISS está presente em quase 50 países, com aproximadamente 60 empresas próprias de vendas e assistência técnica e 30 centros de pesquisa e desenvolvimento em diversas regiões do mundo. Fundada em 1846 na cidade de Jena, na Alemanha, a empresa atualmente tem sede em Oberkochen. A Fundação Carl Zeiss, uma das maiores fundações alemãs comprometidas com a promoção da ciência, é a única proprietária da sociedade holding Carl Zeiss AG.

Para obter mais informações, acesse o site www.zeiss.com.br

Menu