Hospital Santa Cruz - Logotipo

Acessar


Pedra monumental

O mais representativo marco artístico que retrata a história da imigração japonesa no Brasil está exposto no jardim do Hospital Santa Cruz. Trata-se de uma lápide onde estão gravados os quatro poemas clássicos japoneses que, conjuntamente, sintetizam o espírito japonês, o “Yamatodamashii”. Este trabalho está entalhado na pedra pela impressionante caligrafia do respeitado poeta, escritor e artista erudito do Japão, Shimazaki Tooson (1872-1943).

Considerada raridade e uma joia da arte tradicional japonesa, a lápide foi gravada pelo artista, sensibilizado com a trajetória de vida dos japoneses que imigraram para o Brasil. Tooson passou 50 dias em companhia dos imigrantes quando seguia para uma viagem rumo à Argentina, para participar de um encontro literário.

A escultura foi concluída em 1938, em homenagem aos 30 anos de chegada do navio Kasato Maru, que trouxe os 798 primeiros imigrantes. Por isso, na outra face da peça, estão gravados os nomes de todas as 230 pessoas remanescentes da primeira leva.

A lápide ainda é visitada por famílias cujos nomes foram inscritos, mas principalmente por japoneses e intelectuais que reverenciam a obra de Tooson. Anualmente, no mês de agosto, a Associação Toonson-Kai do Brasil faz uma solenidade em agradecimento a esse artista e erudito japonês.

Os poemas inscritos na lápide são:

 

Cheio de saudade, retorno da longa viagem pelo interior.

Do estuário de Akashi,

Avisto a ilha de Yamato

Kakinomoto no Hitomaro

 

O Fuji, uma montanha indiferente às estações.

A neve malhada como pele de veado,

Mesmo fora da época

Ariwara no Narihira

 

As ondas de alto mar que estrondam.

Na praia rochosa se partem, despedaçam

Se rasgam e se dispersam

Minamoto no Sanetomo

 

Parei um momento, na sombra do salgueiro,

À beira do caminho, onde corre a água.

Límpida da nascente

Saigyoo Hooshi

Galeria de Fotos